Domingo, 8 de Maio de 2005

Dar-vos asas




Ser vosso pai é estar neste cuidado,
nesta angustia de não saber
o que será de vós no correr dos tempos.

Seria bem mais fácil se vos olhasse
como empréstimo do bom Deus;
de tal jeito que ser vosso pai fosse dar-vos asas.

Só.



(c)Todos os Direitos Reservados LFMarques às 12:00
link do post | comentar | favorito
10 comentários:
De Anónimo a 31 de Maio de 2005 às 13:16
Belíssimo poema!... lembrou-me um texto de Gibran: "Vossos filhos não são vossos filhos. São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma. Vêm através de vós, mas não de vós. Embora vivam convosco, não vos pertencem..." ## Um abraço fraterno.batista filho
</a>
(mailto:ilhamutuns@uol.com.br)


De Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 23:20
Dêem-me asas e voarei
para além do arco-íris
eu voarei...
trarei no peito
a saudade
de quem deixei,
mas voarei...

Abraço :-)
Menina_marota
(http://eternamentemenina.blogs.sapo.pt/)
(mailto:Menina_marota@sapo.pt)


De Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 09:08
Bom dia Luís
Agradeço a sua visita e o lindo comentário que deixou no Café Lisboa. Gostei de estar aqui no seu Blog. Contém temas interessantes e está bem feito. Obrigada por me pôr nos seu favoritos. Gostei deste post *dar-vos asas* Nõs todos temos asas, só que ás vezes não sabemos, ou não podemos utilizá-las para dar um vôo livre na nossa vida. Deico aqui um pequeno poema meu, por vezes dou asas á minha imaginação numa pequena poesia

*De voar sinto necessidade
Para meu amor dar e viver
Nas asas adquiro a liberdade
Duma borboleta feita mulher*
Autora TJS

Desejo um óptimo dia, um beijinho da amiga do Café LisboaCafé Lisboa
(http://cafelisboa.blogs.sapo.pt/)
(mailto:lisboa_saxon@hotmail.com)


De Anónimo a 10 de Maio de 2005 às 15:00
Ela:
Olha, viste bem isto?
A outra:
Parece que o fulano acertou na mouche.
Ela:
As asas, não é?
A outra:
Seria tão mais fácil se percebêssemos e percebessem que com asas é que é.
Ela:
Em vez de as tentarem cortar ou prender ou lá o que é.
A outra:
mesmo aqueles que até ensinam a voar.
Ela:
Pois...uma delas
(http://www.surdez.blogspot.com)
(mailto:xx@xx.pt)


De Anónimo a 10 de Maio de 2005 às 14:49
Dar asas os pais querem e muitas outras coisas também. o poema é lindo.imar
(http://www.falabaixinho.blogspot.com)
(mailto:isarara@sapo.pt)


De Anónimo a 10 de Maio de 2005 às 14:27
não só dar asas: assistir aos voos, às quedas, curar as feridas, ver voar de novo. Porque a vida não os para de chamar. vim retribuir o smile :)diluida
(http://evasoesdemim.blogs.sapo.pt/)
(mailto:diluida@hotmail.com)


De Anónimo a 10 de Maio de 2005 às 04:32
Que bonito, Luís... Mas nunca nos basta darmos asas a quem amamos, estamos sempre com o coração nas mãos receando os precalços que possam encontrar no caminho. Um beijo enorme.Carla
(http://papoilasdoces.blogs.sapo.pt)
(mailto:cferreirapedro@sapo.pt)


De Anónimo a 9 de Maio de 2005 às 14:09
=)...bj*Virgínia Pedras
(http://semipoetisa.blogs.sapo.pt)
(mailto:gina_pedras@yahoo.com)


De Anónimo a 8 de Maio de 2005 às 22:56
Pois é, Luis, temos que lhes dar asas e mas também ter a certeza de que voam em segurança. E de que atingem a felicidade. E... de facto, não são só empréstimo, não. Beijoslique
(http://mulher50a60.weblog.com.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)


De conchitamachado a 16 de Março de 2008 às 22:00
Lindo poema, Luís!!!

Neste Tempo Pascal,
vim desejar-lhe Boas-Festas

Bjo


Comentar post


. ver perfil

. seguir perfil

. 11 seguidores

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.links

.posts recentes

. Chá de hibisco ( III )

. Chá de hibisco ( II )

. Chá de hibisco ( I )

. Família feliz

. A caminho do mar

. O Vermelho da Rosa

. O Vulcão das Metáforas

. Todas as Palavras (VII)

. Todas as Palavras (VI)

. Todas as Palvras ( V )

. Toda as Palavras ( IV )

. Todas as Palavras ( III )

. Todas as Palavras ( II )

. Todas as Palavras ( I )

. Chegou o calor.

. Aplausos e pateadas!

. Loucura

. Falta de fé!

. Um novelo uma Rosa

. Onde fica?

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Março 2017

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Abril 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Agosto 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

.tags

. todas as tags

Number of online users in last 3 minutes
Locations of visitors to this page
SAPO Blogs

.subscrever feeds