Sexta-feira, 9 de Setembro de 2011

Brevemente, nas livrarias...


(c)Todos os Direitos Reservados LFMarques às 16:40
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Menina Marota a 29 de Novembro de 2011 às 10:54
Que boa notícia! Espero que avise a data do lançamento e onde adquirir o livro. Felicidades! Um abraço


De maria azenha a 10 de Dezembro de 2011 às 09:54
Aqui vai a primeira parte:

UM LIVRO SOBRE A ARTE DA MEMÓRIA – “ TUDO É DE TODOS”
“A escrita é a continuação da vida”
Maria Azenha


Diz-nos Giordano Bruno que “a magia é a arte da memória”.
É o que este livro é : um livro sobre a Arte da Memória.
Esta Arte é expressa desde o inicio do livro até aos últimos trechos.
- Um menino nasce de uma mulher de idade de 50 anos, miraculosamente, não esperado.
O menino de nome João, ao nascer não chora. Pelo contrário:“saboreava o ato do seu próprio nascimento”.
Ao ser baptizado e ao ser-lhe dado o nome, João, “cada vez que o padre repetia o seu nome, a criança respondia-lhe com um sorriso largo, aberto, como se visse as cores do arco-íris”.

Toda a atmosfera em que a criança nasce e se desenvolve, sendo humanamente reconhecida, é uma atmosfera mágica, porque os olhos do coração sentem.
Como se pudesse evocar Rûmi:
“Morri como mineral e tornei-me planta.
Morri como planta e tornei-me animal.
Morri como animal e tornei-me homem”

João, a personagem principal de “Tudo é de todos”, (mas não menos importante que Maria , a mãe, e o padrinho Belarmino – pois permitem que João se manifeste em todas as suas potencialidades) é um viajante nocturno que viaja em plena luz do conhecimento.
Tudo o que ele vê e toca é eterno, puro e incorruptível. (Tal como no Principezinho de Éxupery)
João viaja dentro de si mesmo, reflecte uma mina de rubis, os raios de sol iluminam o seu caminho.
Com esta magia, João vai transformando o pó da terra em ouro puro.
E toda a sua estória é contada no seu coração com os seus cinco sentidos, que são mais do que cinco sentidos.

Sabemos que para os muçulmanos de todo o mundo, o local mais sagrado da terra é um Santuário Quadrado, coberto de preto, chamado Caaba, que fica no centro do pátio da mesquita (al-Haram) em Meca.
Consta que (na tradição islâmica) Abraão e Ismael construíram a Caaba como uma cópia da casa de Deus no céu.
Consta ainda que essa pedra foi dada a Adão depois da sua expulsão do Paraíso, para que obtivesse “perdão” dos seus pecados.
Diz-se ainda que a pedra era originariamente branca, mas ao absorver os pecados de milhões de peregrinos ficou preta.
(Agora, rachada em pedaços, a pedra negra é protegida por uma estrutura de prata.)
Mas dizia eu que a história de João é uma peregrinação – uma peregrinação em direcção à Caaba de seu coração.
Ele professa a religião do Amor - a única religião que torna os seres videntes. E só a magia do Amor permite conhecer a essência dos universos.
Por isso as cores são sons e os sons são cheiros e os cheiros são cores. E tudo é tudo e todos ao mesmo tempo.
O Amor, desde o inicio ao fim deste excelente livro consegue rastrear as suspensões da luz, em suas diversas vibrações, e em cada ser que atravessa .
Como se João, e é dito, nascesse perfeito desde o início dos tempos.
Falando ainda a respeito da arte da memória, que este livro evoca, recordo um trecho de “Ísis sem véu” de H. Blavatsky :
“ao despertar para a consciência externa, de um pesado e profundo sono, sem sonhos e ininterrupto, os homens podem às vezes não se lembrar de nada. Mas as impressões das cenas e das paisagens que o corpo astral viu em suas peregrinações estão ainda ali, embora latentes sob a pressão da matéria”.
“Elas podem ser despertadas a qualquer momento, e então, durante os lampejos da memória interna do homem, há um intercâmbio de energias entre os universos visíveis e invisíveis.”
No decorrer da estória, João, já adolescente, coloca em causa a necessidade ou a identidade da leitura dos livros, para adquirir a Sabedoria.
A este respeito lembro as palavras de Dinis, o Areopagita, (membro do Areópago) :
“Rejeitem todos os conhecimentos para receberem “o Conhecimento”. Escreveu entre muitos a “Hierarquia Celeste” onde afirma:
“A luz irradia do Pai. A luz sai d’ Ele para nos iluminar com os seus excelentes dons.”
Ou citando mais próximo de nós, Pessoa:
“ Desaprender tudo para tudo aprender”.
É esvaziado o Copo que se prepara o Co(r)po para receber o delicioso néctar.
Avançando ainda na leitura deste livro, diria que João poderia ter conhecido os Essénios.
(...)


De Poetas Amigos a 21 de Fevereiro de 2012 às 23:06
Olá Luís. Quero um exemplar com o toque do autor. jaamendoeira@gmail.com


Comentar post


. ver perfil

. seguir perfil

. 11 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.links

.posts recentes

. A caminho do mar

. O Vermelho da Rosa

. O Vulcão das Metáforas

. Todas as Palavras (VII)

. Todas as Palavras (VI)

. Todas as Palvras ( V )

. Toda as Palavras ( IV )

. Todas as Palavras ( III )

. Todas as Palavras ( II )

. Todas as Palavras ( I )

. Chegou o calor.

. Aplausos e pateadas!

. Loucura

. Falta de fé!

. Um novelo uma Rosa

. Onde fica?

. Tear das asas

. Setembro

. Sabedoria

. Perguntador

.arquivos

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Março 2017

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Abril 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Agosto 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

.tags

. todas as tags

Number of online users in last 3 minutes
Locations of visitors to this page
SAPO Blogs

.subscrever feeds